Lua de mel no Brasil: 5 destinos paradisíacos.
15 de junho de 2017
Festa Julina no meu aniversário
7 de julho de 2017

10 tipos de tecido para vestidos de casamento.

Muito se fala sobre o vestido de casamento perfeito e o sonho de toda noiva chegar deslumbrante à cerimônia. Mas você realmente sabe sobre a importância de escolher o tecido ideal para cada modelo? Se não, papel e caneta na mão e anota aí. Os tipos de tecido eles influenciam diretamente no caimento e resultado final do look.

Vamos à eles:

ZIBELINE

Tecido misto de seda, mais fino que o shantung e mais leve que o cetim, muito usado para vestidos de festa e vestidos de noiva.

CETIM

Nome dado a um tipo de ligamento e também ao tecido macio e fluido que, por causa do entrelaçamento diferenciado de seus fios, possui o lado direito mais brilhante que o avesso.

RENDA

Tecido vazado cujos fios trabalhados manualmente ou com máquina se entrelaçam formando desenhos. As rendas podem ser de algodão, linho, poliéster e outras fibras. Dependendo do tipo, a renda é usada tanto na confecção de peças de vestuário como em decoração.

CHIFFON

Em francês, o nome significa “trapo”. Trata-se de tecido muito fino e transparente de seda ou de fibras químicas sintéticas (normalmente poliéster ou poliamida), com fios com grande torção e resistência. O termo chiffon, quando combinado ao nome de outro tecido, quer dizer que este possui leveza. Por exemplo: crepe chiffon, tafetá chiffon, veludo chiffon.

TAFETÁ

Tecido lustroso e armado, de seda ou poliéster, com trama finíssima, superfície lisa, textura regular e keve nervura no sentido da trama. É um dos mais antigos tecidos conhecidos pelo homem (originalmente, era feito de seda). O nome tafetá tem suas raízes na língua persa, em que a palavra taften (e depois taftah) significa “entrelaçar”, “tecer”. O tafetá é utilizado principalmente para forros.

ORGANZA

Tecido fino e transparente, de trama simples, mais encorpado e armado do que o organdi. Antigamente era feito somente de algodão, mas hoje costuma ser feito de fio poliamida.

MUSSELINE

Tecido leve e transparente, com toque macio, produzido em seda ou algodão. Algumas musselines são conhecidas como crepe chiffon.

CREPE

Tecido com aspecto granulado e toque áspero obtidos pela torção diferenciada de seus fios, que podem ser de seda, algodão, lã, viscose ou poliéster. A torção, bastante elevada, provoca encolhimento do fio durante o tingimento, o que lhe confere o aspecto opaco e seco. O nome deriva da palavra francesa crèpe, que significa “crespo”.

SEDA

[É a matéria prima do] tecido produzido com fio natural secretado por lagartas. São inúmeros os tipos de seda.

TULE

Tecido sintético leve, armado, fino e transparente, tipo rede, semelhante ao filó de algodão, com malha redonda ou poligonal. É muito usado em véu de noiva.
Fonte: “Tecidos – histórias, tramas, tipos e usos”. / Dinah Bueno Pezzolo – Editora Senac São Paulo, 2007.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *